Un homenaje a mi Abuelo

Para relatarmos as vivencias vitais dos nosos pais, nais, avós e avoas, eses herois da nosa Emigración...
sbaezagarr
Socio/a
Socio/a
Mensagens: 684
Registado: sexta, 04 mar 2005, 00:00

Un homenaje a mi Abuelo

Mensagempor sbaezagarr » sexta, 27 out 2006, 16:13

Marcia Dieguez desde Brasil, envió este mensaje el día 13/07/01 a la lista Fillos-L:14 de xulio

Dia do nacimento de mi bisabuelo Enrique Alvarez Corisco.

Minha homenagem e amor a esse Ourensano que transpos o mar e conseguiu fazer a America ainda que seu coração estivesse em Galicia.

Provincia de Orense ayuntamiento de Vilardevós,era un dia de verão, o sol muito forte fez da caminhada até o Juzgado de Vilardevós uma tarefa cansativa para Ana Alonso que tinha o dever de informar o nascimento de seu neto e registra-lo como cidadão. O Juzgado Civil ficava no centro do pueblo e ela vinha da parte alta, do vale em meio as montanhas.

Eram 5 hs da tarde , julho quando ela se apresentou ao juiz D. Angel Carnicero y D. Primo del Rio . O filho de Bernarda Corisco e de Eduardo Alvarez ja havia nascido a quase uma semana. As tarefas no campo os haviam impedido de fazerem o registro antes, a colheita estava a todo vapor e logo fariam a matança dos animais preparando-se assim para o inverno.

Depois de muitos anos de conflitos politicos e de pobreza, a fartura e desenvolvimento voltava ao campo.O trabalho da mulher lavradora era de grande importância, além de ararem a terra, semearem, regarem, colherem , carregarem tanto ou mais peso que os homens, quando voltavam para casa no fim do dia, enquanto os maridos descansavam elas faziam o jantar, cuidavam das crianças que haviam passado o dia todo fechadas em casa, cuidavam do gado e quando todos se deitavam elas iam para a roca fiar até altas horas .

O menino era o primeiro filho de sua primogenita, e o nascimento foi no dia 14 de julho de 1875 as 4 horas da tarde, no pueblo de Berrande.

Além de Ana , também estavam presentes seu marido Lucas Corisco e os avós paternos Francisco Alvarez e Sebastiana Alonso , esses naturais de Moyalde um pueblo vizinho.

Quando perguntado qual seria o nome do menino, a avó orgulhosa respondeu prontamente, Enrique.
O avô ainda justifica: - Nome de rei! em galego quer dizer "Senhor da Casa"!
Testemunharam o ato dois vizinhos e funcionários da Justiça de Berrande, Tomaz Rodrigues e José Nuñez. O juiz pede que todos leiam o documento e que assinem , Ana olha para ele ,como se desculpando e fala :
- "Perdón señor, eu non lo sei " então o juiz determina que assine por ela D. Candido del Rio que era un vizinho de muita credibilidade.

Enrique foi o primeiro filho do casal e algum tempo depois ganha uma irmã chamada Consuelo. Eduardo, seu pai, como lavrador trabalhava nas terras e dela tirava o sustento da familia.
As dificuldades reiniciam,não ha sementes para serem plantadas, o fisco cobra impostos absurdos e além de tudo isso ele é sorteado para as quintas.
Vai assim, obrigado, defender a sua pátria num quartel em Sevilla em Andalucia. Faz o oposto aos outros rapazes da aldeia, muitos chegavam até mesmo a auto mutilarem-se cortando o dedo indicador para não terem que pegar em armas.

Para desespero dos lavradores, quando os rapazes chegavam em idade de ajudar no campo, eram levados a um sorteio para ver quem iria para a Guarda Civil, chamavam "O Quinto". O serviço militar tinha a duração de 8 anos que eram estendidos para 10 quando em época de revolução, o que sempre acontecia.

Era um sorteio injusto que faziam junto aos camponeses galegos, Ourense fornecia mais homens (645) do que Madrid (592) , os lavradores não tinham dinheiro para negociarem a liberdade de seus filhos. A economia familiar era tremendamente prejudicada pela falta do braço jovem na lavoura, eram afastados de suas casas em suas melhores idades de produção. Muitos pais insentivavam os filhos a desertarem emigrando, preferiam eles longe a que fizessem o serviço militar. Costumavam dizer assim:-
" Si vuelven es cun brazo e unha perna de menos, entonces que se marchem"

Marcia Dieguez

Voltar para “Historias da nosa emigración”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante